UFMT sediará oficina da Interlegis em parceria com a Câmara de Barra do Garças

UFMT sediará oficina da Interlegis em parceria com a Câmara de Barra do Garças

Acontece na UFMT - Campus Universitário do Araguaia de 20 a 24 de junho a oficina do Portal Modelo (Sistemas e Gerenciamento de conteúdos na Internet) e a oficina de SAPL (Sistema de Apoio ao processo Legislativo) do Interlegis que é um programa do Senado Federal, executado pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) e existe desde 1997.

A vinda do Programa Interlegis, que é gerido pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), foi uma articulação do presidente da câmara, vereador Miguelão (PSB), com o senador Wellington Fagundes (PR). O encontro busca discutir políticas de modernização do Legislativo, seguido de oficinas práticas para os servidores.

Para as oficinas foram convidadas 34 câmaras municipais da região do Vale do Araguaia para participar das oficinas oferecidas gratuitamente pelo programa às casas legislativas.

O presidente da câmara, vereador Miguelão, ressalta que as oficinas são importantes para o processo de transparência das câmaras. “Muitas câmaras têm seu orçamento reduzido e com isso não conseguem manter um site. Pensando nisso e em favor da transparência e racionalidade do processo legislativo, que solicitei a vinda dessas oficinas para Barra do Garças, esperamos que todos os convidados participem”.

O instrutor do Interlegis José Bonifácio de Góis Júnior fará a oficina do Portal Modelo - Gestão de conteúdo: Conhecendo o Portal Modelo; casos de sucesso; inserir pasta e álbum de fotos; criar item de Notícia no Portal; publicar vários itens; inserir página para listar os vereadores; alterar o modo de visualização da pasta; alterar o menu de navegação; criar enquete e evento no Portal; inserir links internos e externos. – Administração do Portal: criar usuários e grupos; adicionar usuários no grupo; atribuir papéis para os grupos; testar a funcionalidade do papel atribuído ao grupo de Editores; integrar o Portal com SAPL. – Customização do Portal: modificar as cores e o rodapé do Portal; alterar a logo e o banner; customizar as caixas laterais do Portal; desfazendo as alterações.

E o instrutor Rodrigo Barbosa Luz vai falar sobre o SAPL em pleno funcionamento; consultas a casas legislativas que já utilizam; inserindo dados: da Assembleia, da legislatura, das sessões legislativas, dos partidos políticos, dos tipos de comissões, do período de composição das comissões, dos cargos das comissões e da Mesa Diretora, do quórum para votações. – Inserindo dados: dos parlamentares, das comissões, das composições das Comissões Permanentes, das matérias legislativas, dos tipos de proposituras, dos tipos de documentos, dos regimes de tramitação e origem. – Autorias: criação e recebimento de proposições; tramitação de Matérias Legislativas; ordem do dia; Sessão Plenária, oradores, discursos, votação de matérias; trabalhando como normas jurídicas – cadastros e consultas diversas utilizando filtros; relatórios, gerenciamento de usuários.

As inscrições para as oficinas podem ser realizadas através deste link.

O que é o Interlegis?

O Interlegis é um programa do Senado Federal, executado pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) e existe desde 1997.
Operou em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), até abril de 2015.

O objetivo é fortalecer institucionalmente o Poder Legislativo brasileiro, por meio do estímulo à modernização, integração e cooperação, entre as casas legislativas nas esferas federal, estadual, municipal e distrital.

Sem custos para as casas parceiras, o Programa disponibiliza vários produtos e serviços, entre cursos a distância (Saberes), treinamentos presenciais e ferramentas tecnológicas, sempre privilegiando o uso de sistemas não proprietários, ou seja, que possam ser gratuitamente customizados e aprimorados pela Comunidade Legislativa.

As ferramentas desenvolvidas pelo Interlegis possibilitam a criação de portais na internet personalizados para as câmaras municipais e outras instituições conveniadas (Portal Modelo); seu armazenamento no datacenter do Programa (hospedagem); a identificação adequada das casas legislativas nos endereços eletrônicos (domínio .leg.br); além da automação de todo o processo legislativo, inclusive painel de votação (Sistema de Apoio ao Processo Legislativo - SAPL).

 

 Konrad Felipe/Assessoria CMBG