MPE: Interiorização do Gaeco começa a funcionar em agosto

Grupo atuará nas cidades de Sorriso, Cáceres, Rondonópolis e Barra do Garças

O promotor de Justiça Mauro Zaque, responsável por interiorizar o Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, afirmou que as novas estruturas devem começar a funcionar até o mês de agosto nos municípios de Sorriso, Cáceres, Rondonópolis e Barra do Garças.

A interiorização do Gaeco foi anunciada pelo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, em março deste ano.

Conforme Zaque, cada grupo terá entre 10 e 12 policiais, que serão cedidos pela Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil e Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ainda conta com a coordenação de dois promotores por cidade, e alguns agentes administrativos.

“Temos a expectativa de que isso esteja funcionando dentro de um mês ou um mês e meio. Mas a aquisição de material leva tempo. Mas, dentro de um mês, independente de estar 100% funcionando, nós já estaremos ‘rodando’. Para começar estamos com 10 ou 12 em cada polo. É uma estrutura robusta e importante”, disse o promotor ao MidiaNews.

“Vamos atuar também em apoio às forças policiais locais. Por exemplo, se tem um delegado de uma cidade que às vezes, pela limitação de estrutura, tem um inquérito mais complexo que precisa de um apoio melhor, ele pode fazer em conjunto com Gaeco e, depois, ele mesmo desenvolve a operação dele. Mas o Gaeco está para colaborar”, afirmou Zaque.

Confira entrevista:

MidiaNews - O que o senhor pode falar do avanço da interiorização do Gaeco?

Mauro Zaque - Nós temos os pólos definidos: Sorriso, Cáceres, Rondonópolis e Barra do Garças. São colegas que estão sendo escolhidos. Já estamos desenvolvendo ação de capacitação, tanto para os colegas militares e policiais civis que vão integrar esses Gaecos.

O Gaeco do interior ele vem com uma proposta diferenciada de trabalhar com um sistema de força tarefa e nós estamos tendo um apoio muito grande tanto da polícia civil quanto da Polícia Militar em ceder pessoal. E um pessoal que eu sei que é muito caro, pelo número limitado de integrantes.

Eu sei o quanto sangra a Polícia civil e Militar para cada policial que eles cedem para vir para essa força tarefa. Mas eles demonstram com isso que estão conscientes da importância desse projeto e estão participando de corpo e alma, e diria até cortando na carne. Como é muito importante também o apoio da Polícia Rodoviária Federal que vem junto cedendo pessoal qualificado para atuar dentro do Gaeco junto conosco.

Já estamos com a parte de pessoal amarrada e acredito que mais 10 dias todos esses policiais já estarão a disposição dos Gaecos para começarem o trabalho. Nós estamos fechando os imóveis e aquisição de equipamentos, móveis, computadores... Enfim, a gente já está com mais de 70% desse projeto cumprido.

MidiaNews - Houve algum tipo de treinamento e conhecimento especificado a esses profissionais?

Mauro Zaque - Sim. Eu mesmo já dei cursos na área de inteligência para os colegas que irão atuar, para os colegas dos polos. Eu vou a todos os polos do Ministério Público de Mato Grosso levando esse conhecimento. Porque não basta só capacitar quem vai estar no Gaeco, eu tenho que capacitar os promotores que atuam no polo até para eles saberem como vão alinhar e integrar com os Gaecos.

Tem material de criptografia que é uma parte de segurança orgânica, e também o Ceaf, que é o Centro de aperfeiçoamento Funcional do Ministério Público está trazendo curso na área de inteligência, técnicas de investigação, técnicas de investigação digital para que a gente possa capacitar tanto membros quanto policiais e servidores que vão atuar nessas unidades do Gaeco.

 

Fonte: MidiaNews/Foto:Alair Ribeiro