Servidores indígenas Bororos receberão atendimento psicossocial da Seduc

10/07/2017 12:14

 

Servidores da Escola Indígena Sagrado Coração de Jesus, localizada na aldeia Meruri, em General Carneiro (452 km de Cuiabá), vão receber, na próxima semana, atendimento psicossocial do Núcleo de Qualidade de Vida da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc). A intenção é prezar pelo bem-estar do servidor e do rendimento no local de trabalho.

O atendimento ocorre por meio de orientações e acolhimentos. A equipe da Seduc responsável pelo trabalho é formada pelas psicólogas Amanda de Oliveira e Thayla Moura e pela assistente social Leiza de França, que contam com o apoio do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) de Cuiabá.

“Vamos até lá com o objetivo de acolher esses servidores com atendimento psicossocial, visando o bem-estar deles e o rendimento e o desempenho dentro da sala de aula, já que isso também contribui para os resultados alcançados pelos estudantes”, destacou Amanda de Oliveira.

A escola atende cerca de 270 estudantes da etnia Bororo. Além disso, todos os funcionários são indígenas. Para a assessora pedagógica da escola, Vanessa Aline Bussanello, essa é uma forma de manter viva a cultura do povo Bororo e que a chegada do Núcleo de Qualidade de Vida é muito significativa para a comunidade.

“Com certeza, é mais um benefício para nossos servidores, que vai refletir diretamente no que está sendo repassado para os nossos alunos. Serão dois dias com a equipe e vamos aproveitar da melhor maneira possível, visando esse rendimento”, destacou.

Desde o ano passado, o Núcleo de Qualidade de Vida da Seduc está fazendo parte do Grupo de Trabalho Interinstitucional do DSEI, que tem como objetivo reunir e organizar as áreas de várias políticas públicas voltadas para os povos indígenas. Também participam do grupo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), a Fundação Nacional do Índio (Funai), e outras instituições.

 

Fonte: Seduc-MT