Secretaria promove dia do idoso na ASPM de Barra do Garças

06/10/2016 21:31

A Secretaria de Assistência Social de Barra do Garças promoveu o evento comemorativo ao Dia Internacional do Idoso, 1º de outubro, reunindo grupo da terceira idade nesta quinta-feira (6.10), na Associação do Servidor Público Municipal – ASPM, onde foi oferecido a mais de 280 pessoas, um dia especial com programação e show musical.

Apresentada com muito carinho pelas equipes da secretaria e do cerimonial da prefeitura, na programação teve café da manhã, almoço e lanche da tarde. No período da manhã, aconteceu palestra sobre saúde mental e qualidade de vida. Em parceria, com acompanhamento de universitários do curso de enfermagem da Univar, foi aferido pressão arterial dos idosos. Coordenado por profissionais, houve apresentação de zumba, dinâmica, muita dança de forró e entrega de lembrancinhas encerrando a semana do idoso.

Marcando presença na festa comemorativa, dona Arlinda Alves, 91 anos, disse que se sentia feliz ao participar de todas as programações, - “a vida é um milagre e deve ser comemorada todos os dias”.

Cadastrados na secretaria recebem atenção assistencial, praticam hidroginástica e desenvolvem diversas outras atividades. Em eventos culturais, o grupo tem participado de apresentação artística com o coral da terceira idade. 

Leis:

Em 1991, por meio da resolução 45/106 a Assembleia Geras da ONU determinou o dia 1º de outubro como Dia Internacional do Idoso. Assim, pela resolução 46/91 foi aprovado os Princípios das Nações Unidas para as Pessoas Idosas.  

No Brasil, em 1994, com a Lei nº 8.842, o Estado brasileiro já havia inserido a figura do idoso no âmbito da política nacional, dado que essa lei criava o Conselho Nacional do Idoso. Por aprovação da Comissão de Educação do Senado Federal, em 1999 foi instituído a data de 27 de setembro, Dia Nacional do Idoso. Em 28 dezembro de 2006, foi aprovada a Lei nº 11.433 transferindo a data comemorativa do Dia do Idoso para 1º de outubro.

O Estatuto do Idoso teve sua aprovação no dia 1º de outubro de 2003, através Lei nº 10.741. Autor do projeto, o senador Paulo Paim defendeu a sensibilização dos jovens para a convivência de entendimento, respeito e solidariedade com os cidadãos mais velhos. Entre os principais pontos do estatuto, saúde, transportes coletivos, entidade de atendimento assistenciais, atenção contra violência e abandono, direito a lazer, cultura e esporte, trabalho, habitação entre outras preferencias que estão ligados aos direitos humanos passou a vigorar.

 

Redação JTA