Outubro Rosa: sua participação pode mudar a realidade de milhares de pacientes

19/10/2017 11:07

Em sua décima edição, a campanha nacional Outubro Rosa da FEMAMA quer conscientizar pacientes com câncer sobre a importância de munir-se de informação e participar ativamente da tomada de decisões no enfrentamento da doença, empoderando-se e exigindo o melhor para si. Amigos, familiares e colegas também podem participar desse processo. Trabalhando o tema central “#PacientesNoControle – Atitude Exige Coragem”, a campanha da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA) chama a atenção também para a necessidade de conhecer e exigir os direitos que garantem acesso à assistência médica digna.

Dentre as ações que compõem a ação para o mês de outubro, destaca-se uma mobilização online. O objetivo dessa iniciativa é reivindicar que projetos de lei em tramitação na Câmara dos Deputados relativos ao acesso ao diagnóstico e tratamento do câncer tornem-se direitos efetivos para milhares de pacientes oncológicos no País. Alguns dos projetos tramitam há anos sem desfecho. Neste pacote está um PL que determina a realização do diagnóstico em até 30 dias no Sistema Único de Saúde, prazo que consiste no período entre a suspeita do câncer até sua confirmação em biópsia.

“Quando identificado cedo, as chances de cura do câncer de mama podem chegar a 95%; porém, atualmente não há nenhuma regulamentação neste sentido e pacientes aguardam longos períodos antes de confirmar a doença, sem receber tratamento e vendo sua situação se agravar”, conta a presidente voluntária da FEMAMA, Dra. Maira Caleffi.

Também consta projeto de lei a respeito da inclusão de testes que apontem mutação nos genes BRCA1 e BRCA2 no SUS, capazes de avaliar a predisposição ao câncer de mama em mulheres com alto risco para a doença, permitindo medidas preventivas. Hoje, esses exames estão disponíveis somente na rede privada e o acesso a eles ainda ocorre de forma limitada.

Outros projetos solicitam a adoção do registro compulsório do câncer no país, medida necessária para ampliar e qualificar os dados sobre a doença e orientar melhor a gestão pública de recursos em saúde. Ainda há outros projetos sobre acesso à mamografia, ultrassonografia e acesso a tratamentos na rede pública de saúde.
“Nosso objetivo é convidar toda a sociedade para participar da mobilização online! É importante que as pessoas saibam que seu engajamento pode ajudar a mudar a realidade de muitos pacientes!”, finaliza a presidente da FEMAMA.

Para participar, basta entrar no site www.pacientesnocontrole.org.br, localizar a mobilização, preencher o formulário e clicar em “enviar pedido”. Com isso, uma mensagem será enviada ao Presidente da Câmara dos Deputados pedindo que vários projetos de lei que poderiam melhorar o acesso ao diagnóstico e ao tratamento do câncer de mama sejam aprovados e passem a valer como direitos aos pacientes.

Sobre a FEMAMA
A Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama é uma organização sem fins econômicos que trabalha para reduzir os índices de mortalidade por câncer de mama em todo o Brasil, influenciando políticas públicas para defender direitos de pacientes, ao lado de cerca de 70 ONGs associadas em todo o país. A FEMAMA foi a primeira instituição a trazer o Outubro Rosa de forma organizada para o Brasil, em 2008, com ações em diversas cidades, em parceria com ONGs associadas.


Conheça nosso trabalho: www.femama.org.br

 

Assessoria