Falta de energia por causa de queimadas em linhões aumentam 78% em um ano

18/07/2017 12:13

Um fósforo, um cigarro aceso, que em seguida é jogado na mata. Minutos depois, 69.672 clientes ficam sem energia. O cenário é de campanha publicitária, mas o fato é real. Somente em 2016, a Energisa Mato Grosso registrou 16 ocorrências de interrupções de energia em Linhas de Distribuição de Alta Tensão, mais conhecidas como linhões, por causa de queimadas. A história contada acima ocorreu no ano passado na regional de Barra do Garças, quando 20 municípios e regiões rurais ficaram sem energia por este motivo.

No total, somente em Linhas de Distribuição de Alta Tensão, foram registradas 09 ocorrências desse tipo em 2015, sendo 08 delas na região metropolitana e uma na região de Cáceres. Em uma delas, três municípios inteiros ficaram sem energia por cerca de 30 minutos.  Estes números mostram que houve um aumento de aproximadamente 78% nas ocorrências de 2015 para 2016. Neste ano, 2017, dois casos já foram registrados, um deles em Rondonópolis e outro em Várzea Grande.

Entre as municípios com mais ocorrências nos últimos dois anos estão os da região metropolitana, Denise, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Nova Mutum, Santa Rita do Trivelato, Alta Floresta, Juruena, Colíder, Barra do Garças, Nova Xavantina, Alto Boa Vista, Confresa e Querência do Norte. Nestes números não estão contabilizados as ocorrências em média e baixa tensão.

O gerente do Departamento de Manutenção de Subestações e Linhas, Luciano Vogel, lembra que em casos de incêndios, muitas vezes as equipes da Energisa só consegue trabalhar com segurança após o fogo ser apagado pelos bombeiros.  “Queimadas, além de ser altamente prejudicial para o meio ambiente e para a saúde da população, ainda tem como uma das consequências a falta de energia. É importante que todos escutem as campanhas de conscientização. São informações realmente importante”, ressalta Luciano.

Para aumentar o coro no combate às queimadas, a Energisa Mato Grosso coloca no ar a partir de hoje sua campanha de conscientização, que tem como máxima “O início de uma queimada é o fim para muita gente”. “Nosso objetivo é mostrar para nossos clientes que além de todos os outros perigos trazidos pelas queimadas, tanto na zona urbana como na rural, ela também pode deixar muitas pessoas sem energia elétrica, trazendo uma série de transtornos para escolas, hospitais, Casas de repouso, além das residências em si”, comenta Luciano.

 

Assessoria/ Energisa