Associação Atlética Araguaia contribui com ressocialização e inclusão social de adolescentes

12/04/2016 22:56

O futebol, uma paixão dos brasileiros, tornou-se uma importante ferramenta de reinserção social para jovens que estão cumprindo medidas socioeducativas em Barra do Garças. Na tarde de domingo (10/4) pela primeira vez, a Associação Atlética Araguaia recebeu no estádio Zeca Costa um adolescente do Socioeducativo, que assistiu a vitória do time de Barra do Garças por 2 a 0 contra o Dom Bosco.

A experiência do adolescente só é possível por conta da Instrução Normativa nº 001/2016/GAB/SEJUDH, de 1º de fevereiro de 2016, que dispõe em um dos seus artigos os benefícios da política de valorização do comportamento adequado, além da avaliação, cujos critérios foram comportamento, assiduidade nas atividades sócio pedagógica e compromisso.

Constituem benefícios da política de valorização do desenvolvimento: Receber visitas extraordinárias devidamente autorizadas pela equipe técnica e com anuência do gerente da Unidade; II -Assistir sessões de cinema, teatro, shows e outras atividades socioculturais, mediante autorização judicial, caso tenha que se movimentar fora da Unidade; III -Assistir jogos esportivos em épocas especiais, fora do horário normal, mediante autorização judicial, caso tenha que se movimentar fora da Unidade; IV -Participar de atividades coletivas, além da escola, excursões e cursos em horários pré-estabelecidos pela Unidade, e mediante autorização judicial, caso tenha que se movimentar fora da Unidade; V -Participar em exposições de trabalho, pintura e outros, que digam respeito às suas atividades; VI -Efetuar telefonemas extras, respeitando as normas e rotinas da Unidade; VII -Concorrer em festivais ou campeonatos esportivos, mediante autorização judicial, caso tenha que se movimentar fora da Unidade.

O educador físico e técnico do sistema socioeducativo, Yuri Freitas, diz que a normativa visa a valorização do bom comportamento. "Nós já levamos os adolescentes para as Águas Quentes e para um projeto social durante a páscoa. Esse adolescente está preste a voltar a sociedade e tem tido um excelente comportamento, além de confiarmos nele a ação contribuí com o processo de readaptação com a sociedade”.

O gerente da unidade, Altino Neres, explicou que a ideia surgiu pelo gosto dos jovens pelo futebol. “Nós do socioeducativo buscamos sempre contribuir para que os adolescentes com bom comportamento participe da política de valorização. E essas ações tem nos mostrado que os adolescentes voltam mais tranquilos, com uma melhora na disciplina, e pensando nisso que estamos tendo iniciativas que melhorem a qualidade de vida dos adolescentes”.

“Acho muito bom o trabalho do pessoal do sócio, porque a gente fica mais tranquilo, e mostra pra gente as coisas saudáveis da vida. É a primeira vez que assisto um jogo do time da cidade, o meu sonho é assistir um jogo do São Paulo no Morumbi”, coloca o adolescente.

O presidente da Associação, Antônio Machado, diz que espera que outras instituições tenham a mesma responsabilidade social. “Espero que isso sirva de exemplo para outras instituições, fazer parte desse projeto é muito gratificante para o clube que contribui com a responsabilidade social em nossa cidade”.

A parceria conta com o apoio da Associação Atlética Araguaia que disponibilizou os ingressos para o adolescente assistir ao jogo. Podem participar do programa todos os socioeducandos, entre 16 e 17 anos, internados na Unidade para que através do esporte sejam reinseridos de maneira plena na sociedade. 

 

Konrad Felipe/Assessor CMBG